4.1.06

Gênesis 12 - 15 - Abrão e sua jornada

Quando partiu da casa do seu pai em Ur, Abrão levou consigo sua esposa, seu sobrinhos, os seus bens, pois então ele era um estabilizado homem de posses, alguns servos e o que de mais precioso tinha: uma promessa.

Gênesis 12: 2 - 3 - "Eu farei de ti uma grande nação; abençoar-te-ei, e engrandecerei o teu nome; e tu, sê uma bênção. Abençoarei aos que te abençoarem, e amaldiçoarei àquele que te amaldiçoar; e em ti serão benditas todas as famílias da terra."

O que pensou a família de Abrão ao vê-lo deixar tudo para trás em troca de uma coisa tão etérea como uma promessa? Quantos conselhos ouviu para não deixar sua vida certa e segura em troca de arriscar-se sem rumo certo pela terra? Eu não sei, mas sei que muitos hoje tomam a decisão que Abrão tomou quando decidem começar uma jornada cristã, onde a promessa divina vale mais que qualquer bem, pessoa, dinheiro, segurança ou futuro que tenha de deixar para trás.

Vale frisar que aceitar a jornada em si não é garantia de chegar ao destino. A jornada terrena de Abrão teve aproximadamente 2.400Km entre Ur e Canaã, mas sua jornada espiritual é o que mais atrai nesse ilutre personagem bíblico, "porque aguardava a cidade que tem fundamentos, da qual Deus é o arquiteto e edificador" (Hebreus 11: 8 - 10)

O primeiro lugar odne Abrão armou sua tenda foi num lugar entre as cidades de Betel e Ai. Foi quando Abrão entrou na sua fase de "estar entre". Ele não estava mais na sua terra, e os cananeus não deixavam que ele habitasse dentro dos limites de Canaã. Edificou um altar ao Senhor ao lado de um carvalho que era provavelmente usado para cultos de fertilidade pagãos, e o abandonou em seguida, mesmo que Deus tivesse lhe dito que lhe daria aquela terra. Armou sua tenda entre uma cidade que se chamava "casa de Deus" e outra, ao sul, chamada "ruína". Você também já teve essa sensação de estar entre? Entre o princípio de um sonho e sua realização? Entre o que você já não é e o que gostaria de ser? Entre a casa de Deus e a ruína?

Durante esse tempo aconteceram coisas curiosas com Abrão que espelhavam essa dualidade. Quando esteve no Egito, ele acovardou-se e duvidou seriamente de Deus ao deixar sua mulher a mercê do Faraó pormedo de morrer. Não teve fé! Quando separou-se de Ló deixou que esse escolhesse primeiro a porção de terra em que desejava se estabelecer, abrindo mão de seus próprios direitos como cabeça da família por acreditar na promessa de que Deus. Teve fé! Esses altos e baixos faziam parte da jornada, mas o Senhor não desejava que fosse assim para sempre. Por isso chamou Abraão e disse:

Gênesis 13: 14, 15 e 17 - "E disse o Senhor a Abrão, depois que Ló se apartou dele: Levanta agora os olhos, e olha desde o lugar onde estás, para o norte, para o sul, para o oriente e para o oriente;
porque toda esta terra que vês, te hei de dar a ti, e à tua descendência, para sempre. Levanta-te, percorre esta terra, no seu comprimento e na sua largura; porque a darei a ti."

O que significou essa atitude de Deus? Acredito que ele estava dizendo: "Abrão, você tem "estado entre" por tenmpo demais. Levante, veja que o que eu quero te dar é bem maior do que você imagina. Quando se "está entre" não se pode ter noção do que o espera, apenas do que ficou para trás." De acordo com umcostume antigo, a transferência da propriedade era finalizada com a vista do novo proprietário ao lugar. Deus ordena a Abrão que reivindique simbolicamente a Terra Prometida. "Você quer parar de "estar entre" e chegar ao lugar que sonhei para você? Reivindique isso! Tome posse do que eu quero lhe dar!" E o que acontece em seguida?

Gênesis 13: 18 - "Então mudou Abrão as suas tendas, e foi habitar junto dos carvalhos de Manre, em Hebrom; e ali edificou um altar ao Senhor."

Abrão sai do "estar entre" e habita em Canaã. O altar outrora erguido ao lado dos altares pagão não estava mais abandonado: voltaria a operar a santificação.Isso não significava que ele não pecaria mais, pelo contrário, continuaria tendo que batalhar conra suas tendêncisa pecaminosas, mas agora ele tinha se posicionado claramente ao lado de Deus diante de todos os povos e diante da sua própria pecaminosidade, e assumido a responsabilidade de ser um detentor das promessas divinas. Abrão saíra de uma parentela idólatra entre a qual vivera muito tempo. Seu caráter estava longe de ser perfeito. A luta estava só para começar, mas ele mostrou que estava disposto a travá-la. Foi um passo decisivo em sua jornada.

O que nos falta para tomarmos posse das promessas que Deus tem para nós? Será que precisamos apenas "levantar as tendas" e habitar no lugar que ele nos prometeu? Esse lugar de paz, onde o Senhor é adorado num altar está bem próximo. Mas essa talvez seja a parte mais difícil da jornada: levar o nosso coração até onde Deus deseja que ele esteja.

CITAÇÃO DO DIA

"Embora pensasse viver no céu, ele já havia quase afundado no inferno."

(Calvino, referindo-se a Gênesis 13:10, quando Ló abandonou seu tio ignorando os perigos de Sodoma e as promessas de Deus)

Um comentário:

FILHO DO REI disse...

grça e paz adorei o comentario sobre esta fantastica jornada de nosso patriarca abrao que DEUS abençõe a vida de todos osque lerem este estudo valel!!!


graça e paz